Festival de Folia de Reis em Teresópolis

Festival de Folia de Reis movimenta Teresópolis neste fim de semana

Dez folias vão se apresentar na Praça Balthasar da Silveira

Teresópolis, 5 de janeiro de 2010 – O próximo sábado, 9, será dia de grande movimentação na Praça Balthasar da Silveira, no Centro, com a realização do Festival de Folia de Reis 2010. Promovido pela Prefeitura, através da Secretaria de Cultura, o evento vai reunir 10 folias de reis, de Teresópolis e de outros municípios, que apresentarão ao público teresopolitano um pouco desta tradicional manifestação artística, que mistura cultura e religião.

Com início previsto para 15h, o Festival reunirá os seguintes grupos: Folia Bandeira Estrela do Oriente, do povoado de Bom Jardim da Roça, em Duas Barras; Folia de Reis de Boa Lembrança, da localidade de Quilombo, também em Duas Barras; e Folia de Reis Estrela do Oriente Mirim, de Bom Jardim, formada unicamente por crianças. Representando Teresópolis, estarão presentes a Folia de Reis Estrela Guia, de Cruzeiro, e a Folia Estrela Marte do Oriente, de Independente de Mottas.

E vindas do município de Nova Friburgo, vão se apresentar: Folia de Reis Irmandade Conselheiro Paulino; Folia de Reis União da Estrela; Folia de Reis Irmandade de São Cristovão; Folia de Reis Nossa Senhora das Graças; e Folia de Reis Estrela da Guia, das localidades de Salinas e Três Picos, a mais antiga das folias participantes, com 61 anos de fundação.

Folia de Reis – história e tradição

O ritual da Folia de Reis teve início em Portugal e reproduz a viagem dos Três Reis Magos a Belém. Os grupos geralmente se organizam em função de alguma promessa ou por devoção; existem pelo sentido religioso e, na maior parte dos casos, a formação é familiar, sendo a tradição passada de pai para filho. As apresentações contam normalmente com cerca de 20 componentes e acontecem por meio de uma narração, feita através da música, com utilização dos mais variados instrumentos.

Muitas folias são acompanhadas dos chamados palhaços – diferentes dos palhaços de circo –, que representam os soldados de Herodes. Em geral, a apresentação de cada Folia de Reis é feita em frente ao presépio, com músicas cantadas pelos foliões, seguida da apresentação dos palhaços, que dançam, improvisam versos ou recitam literatura de cordel. E, por último, os foliões voltam a cantar, como forma de despedida. Em alguns municípios, onde a tradição é mais forte, as folias começam a se apresentar na véspera do Natal, prosseguindo ao longo do mês de janeiro.

Exposto na Casa da Memória Arthur Dalmasso desde o início de dezembro, o presépio será montado na Tenda Cultural, na Praça Balthasar da Silveira, onde as folias se apresentarão, uma a uma. Ao fim do evento, todos os grupos receberão certificado de participação. O intercâmbio das folias não ficará restrito à vinda a Teresópolis. No dia seguinte ao Festival, 10 de janeiro, será a vez da Folia Estrela Marte do Oriente, de Independente de Mottas, pegar a estrada para participar do Encontro de Folia de Reis de Duas Barras.

Para o Secretário de Cultura, Wanderley Peres, promover o Festival de Folia de Reis é fundamental para o resgate desta importante manifestação. “Já tivemos em Teresópolis mais de seis folias, grupos que se apresentavam anualmente. Com o passar do tempo e a falta de estímulo à sua continuidade, as folias foram deixando de existir, restando apenas duas. O Festival visa não apenas incentivá-las, como também despertar na população o interesse por este ritual que tem riquíssimo valor cultural”, avalia.

Fonte:Assessoria de Comunicação de Teresópolis