Grêmio Musical Paquequer completa 100 anos e recebe título de Patrimônio Imaterial de Teresópolis

alunos-do-gremio-se-apresentaram-durante-a-festaGrêmio Musical Paquequer completa 100 anos e recebe título de Patrimônio Imaterial

Teresópolis, 30 de maio de 2014 -Em comemoração pelos 100 anos do Grêmio Musical Paquequer, foi realizada, no último dia 24, uma festa para celebrar a data. Realizado na sede da entidade, o evento contou com a participação de diversos artistas, amigos e autoridades, em clima de confraternização. Na ocasião, o Grêmio recebeu do secretário de Cultura, Arnaldo Almeida, o título de Patrimônio Cultural Imaterial.

A festa de comemoração do centenário do Grêmio Musical Paquequer teve diversas atrações. Participaram do evento a banda de música do Grêmio Recreativo Musical Guapiense, a Companhia de Dança Aryana Rebello, e ainda os cantores Jailson Ayres, Virgílio e Rosinha, Grasiela, Levi Firme, Guilherme Lord, o maestro Walter Bragança. Alunos de canto, violão, violino e flauta e o Coral do próprio Grêmio Musical Paquequer também se apresentaram. Além da noite festiva, foram realizadas atividades durante o dia, na Feirinha de Teresópolis, no Alto, em parceria com a Amarte(Associação do Movimento Artístico de Teresópolis)e o Instituto Saber, com apresentações de corais e hip hop.

Presente ao evento, o secretário de Cultura, Arnaldo Almeida, aproveitou a solenidade para entregar ao presidente do Grêmio Musical, Jaime da Silva Medeiros, e à diretora Sônia Bruno, o certificado que dá à agremiação o título de Patrimônio Cultural Imaterial de Teresópolis, concedido pela Prefeitura, através da Secretaria de Cultura.

A diretora do Grêmio ficou emocionada. “Em 2010, fomos considerados instituição de interesse público. E agora, recebemos o título de Patrimônio Cultural Imaterial. Só temos a comemorar, pois essa iniciativa representa o reconhecimento do nosso trabalho por parte do Poder Público. Continuaremos trabalhando por nossa comunidade, levando a cultura aos nossos concidadãos”, comentou Sônia.

Iniciativa do secretário Arnaldo Almeida e do historiador Wanderley Peres, quando ainda era secretário, a minuta do decreto que trata do assunto já foi assinada pelo prefeito Arlei Rosa e aguarda publicação, declarando como Patrimônio Imaterial não apenas o Grêmio Paquequer, mas também a Folia de Reis Estrela Marte do Oriente, a Folia de Reis Estrela Guia, o Encontro de Cultura de Raiz, a Camerata Theresa Christina e ainda os projetos Música na Matriz, Encontro de Folias de Reis e Festival de Cultura Popular, todos promovidos pela Secretaria de Cultura de Teresópolis.

“A garantia de proteção a entidades e projetos como o Grêmio Musical Paquequer é de fundamental importância para a preservação e o fortalecimento da cultura em Teresópolis. Ao completar 100 anos de atividades, como instituição sólida, consolidada e reconhecida por todos os teresopolitanos, o Grêmio Paquequer merece muito mais do que os nossos parabéns”, analisa o secretário de Cultura, Arnaldo Almeida.

Criado em 24 de maio de 1914, pelo músico, ferreiro e montanhista José Teixeira Guimarães, um dos conquistadores do Dedo de Deus, o Grêmio Musical Paquequer funcionou em imóvel no Alto, próximo à Fonte Judith, e desde a década de 1940, tem sede à Rua São Francisco, em terreno adquirido na gestão do presidente Arthur d’Almeida Matta. Dirigido pela musicista Sônia Bruno, o Grêmio Musical Paquequer mantém diversos cursos para o aprendizado da música.

Texto: Geórgia Jahara

Fotos cedidas

Fonte:Assessoria de Comunicação de Teresópolis o-evento-comemorativo-teve-tambem-atracoes-na-feirinha banda-do-gremio-recreativo-guapiense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *