Projeto ‘Fazendo o Ninho’: Escolas Municipais de Teresópolis fazem ação de adaptação para alunos que vão mudar de unidades

foto-01Projeto ‘Fazendo o Ninho’: Escolas Municipais fazem ação de adaptação para alunos que vão mudar de unidades

Teresópolis, 11 de dezembro de 2014 – Mudar de escola pode se traumático para uma criança. Ansiedade, insegurança e medo são algumas das emoções que os educadores diagnosticam quando os pequenos iniciam uma nova etapa em outra unidade escolar. Entendendo essa situação, as escolas municipais Nadir Veiga Castanheira, de Três Córregos, e Manoel da Silveira Medeiros Sobrinho, do Vale do Paraíso, criaram o projeto ‘Fazendo o Ninho’, de acolhimento dos estudantes que passam do 1º para o 2º segmento do Ensino Fundamental. A iniciativa visa à integração dos alunos do 5º com o 6º ano, diminuindo um pouco a diferença entre as realidades dos segmentos.

“O início do ano letivo é um período de ansiedades na vida de qualquer aluno. É uma nova fase escolar, com disciplinas inéditas, outras responsabilidades e professores diferentes. E essa transição fica um pouco mais complicada quando essas modificações acontecem em uma nova escola. Nossas orientadoras estão de parabéns por essa experiência, que visa facilitar a vida dos nossos alunos”, comentou o secretário municipal de Educação, professor Leonardo Vasconcellos.

A iniciativa levou os alunos do 5° ano da Escola Municipal Nadir Veiga Castanheira para conhecer a Escola Municipal Manoel da Silveira Medeiros Sobrinho, onde em 2015 eles irão cursar o 6° ano do Ensino Fundamental. A experiência começou com um lanche para que conhecessem o refeitório da nova escola, indo em seguida para o auditório, onde a orientadora pedagógica, Marta Manso, falou sobre a dinâmica da E.M. Manoel Medeiros, a importância das regras e normas para proteção e convívio com os alunos.

“Foi uma experiência bastante enriquecedora, já que um aluno do 6º ano da Escola Manoel Medeiros falou um pouco sobre sua experiência na unidade e tirou algumas dúvidas dos nossos alunos. Foi organizada também uma atividade com a professora Regina, da disciplina de Inglês, onde os nossos alunos ficaram numa sala de aula e já puderam ter noção das suas futuras atividades no ano de 2015”, avaliou a orientadora pedagógica da E.M. Nadir Veiga, Renata dos Santos.

Ao término dessa atividade, foi feito um tour completo pela unidade escolar, onde os alunos puderam conhecer todas as dependências, sempre acompanhados pelas orientadoras pedagógicas, que atuaram como guia e mostraram cada espaço. Antes de irem embora, os alunos almoçaram na unidade escolar.

“Assim que chegamos percebemos nitidamente, pelos olhares dos nossos alunos, como eles estavam ansiosos e inseguros. Mas, com o decorrer da visita, foram ficando mais seguros e à vontade. A importância e o valor do projeto ‘Fazendo o Ninho’ para os alunos do interior são enormes, já que normalmente estão em pequenas escolas rurais e se assustam com a ideia de uma escola grande e localizada na zona urbana. Foi muito proveitosa e válida a experiência”, avaliou Renata dos Santos.

Para Carla Rabello, diretora do Departamento de Educação da Secretaria Municipal de Educação, a mudança faz parte da construção da personalidade do indivíduo. “A mudança deve ser vista de uma forma benéfica porque a vida é assim, nada é estático ou imóvel. Esse projeto visa transformar uma experiência que pode ser traumática em um cenário tranquilo, graças à atenção e ao cuidado dedicados aos alunos”, analisou a diretora.

Texto: Marcelo Ferreira

Fotos: Divulgação

Fonte:Assessoria de Comunicação de Teresópolis 

  • O projeto ‘Fazendo o Ninho’ visa integrar alunos do 5º com o 6º ano de diferentes escolas
  • Explicar o funcionamento da nova escola, regras, cuidados, deveres e obrigações faz parte do processo
  • Durante a visita do projeto, os alunos já tiveram um “gostinho” do que vai ser estudar na escola nova
  • Conhecer o espaço físico da nova escola também faz parte das atividades desenvolvidas no projeto
    Conhecer o espaço físico da nova escola também faz parte das atividades desenvolvidas no projeto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *