Proteger Teresópolis: Unifeso e Defesa Civil lançam projeto para redução de desastres naturais

Proteger Teresópolis: Unifeso e Defesa Civil lançam projeto para redução de desastres naturais

O Centro Universitário Serra dos Órgãos (Unifeso) e a Prefeitura Municipal de Teresópolis, por meio da Secretaria Municipal de Defesa Civil, fecharam uma parceria inédita para reduzir a vulnerabilidade da cidade aos desastres naturais, em especial aos decorrentes das chuvas. Chamado de Proteger Teresópolis, o projeto contará com a colaboração de técnicos da Defesa Civil, de professores e de estudantes dos Centros de Ciências da Saúde e de Ciência e Tecnologia, que farão o diagnóstico de risco, a preparação comunitária, a análise geotécnica e o aperfeiçoamento do sistema de monitoramento e gestão.

O processo seletivo de estudantes bolsistas já está aberto e vai até dia 28 de fevereiro. As inscrições serão feitas unicamente pelo e-mail protegerteresopolis@unifeso.edu.br. A homologação das inscrições e o calendário das entrevistas serão divulgados no site do Unifeso, no dia 12 de março de 2019. O resultado do processo sairá no dia 25 de março, também no site.

O secretário de Defesa Civil, coronel Flávio Luiz de Castro Jesus, lembrou que Teresópolis é uma cidade instável geologicamente e muito afetada pelas chuvas. “Temos diversos históricos de deslizamento de terra, de mortes e de alagamentos com arrastamento de casas. Por mais que a Defesa Civil se empenhe, é necessária a parceria de todos. E nada melhor do que o Unifeso para nos ajudar a trabalhar tanto na intervenção direta com a comunidade quanto na intervenção técnica, nos auxiliando na definição de protocolos para a retirada das pessoas nos momentos de chuva e na identificação das áreas mais vulneráveis”, ressalto.

O secretário também destacou que o Proteger Teresópolis é uma iniciativa inédita no Estado do Rio. “Nas parcerias que conhecemos, os estudantes de universidades fazem estágio dentro da Defesa Civil e aprendem protocolos. Desta vez, estamos fazendo um processo diferente, pensado desde o início sobre que tipo de intervenção precisamos, como vamos desenvolver o modelo, como faremos a abordagem, o software de gestão que usaremos, etc. Estamos falando de um processo completo. No fim de 2019, queremos ter um protocolo pronto e a ideia é replicá-lo nos próximos anos”, explicou.

Para o Proteger Teresópolis, o Unifeso irá disponibilizar 27 bolsas para o desenvolvimento de ações de extensão e pesquisa em três áreas distintas, articuladas entre si, e regidas pelo princípio institucional da integração ensino-trabalho-cidadania. Cada área contará com, no mínimo, um professor orientador e um profissional-referência da Defesa Civil do município. As bolsas são no valor de R$ 150,00 e serão concedidas durante a duração do projeto, de abril a novembro de 2019. 

“Tudo o que os nossos estudantes querem é estar em cenários reais de prática, e achamos que a parceria com a Defesa Civil Municipal era uma grande oportunidade. Pensamos, então, em um projeto que tivesse como objetivo central reduzir a vulnerabilidade de Teresópolis aos desastres naturais decorrentes das chuvas. A ideia é que consigamos chegar no verão de 2020 mais bem preparados”, contou a reitora do Unifeso, professora Verônica Santos Albuquerque.

Os estudantes interessados no Proteger Teresópolis podem buscar mais informações no edital do projeto que está no site do Unifeso: http://www.unifeso.edu.br/extensao.

Fonte: Unifeso Jornalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *