​​2º Encontro de Unidades K9 acontece dias 23 e 24 de maio no Pedrão

foto-jeferson-hermida-12º Encontro de Unidades K9 acontece dias 23 e 24 de maio no Pedrão

Teresópolis, 11 de maio de 2015 – A Guarda Municipal de Teresópolis promove nos próximos dias 23 e 24 o 2° Encontro de Unidades K9 que será realizado no Ginásio Poliesportivo Pedro Jahara, o Pedrão, a partir das 9h. A instituição vem trabalhando, desde 2014, com cães treinados para atuar na área de segurança em ações de proteção e busca de explosivos, armas e entorpecentes.

Na última semana, uma demonstração do treinamento dado aos cães foi realizada  no Várzea Futebol Clube, na Ermitage. Toda a ação foi acompanhada pelos instrutores Ronaldo Luiz Jaques e Aroldo Santos e pelos agentes da Guarda Municipal de Teresópolis Gil Wellington e Lomba, que atuam diretamente com os cachorros.

Encontro de Unidades K9 

Promovido pela Prefeitura, através da Secretaria de Segurança Pública, o 2º Encontro de Unidades K9  está sendo organizado pela CIA de Operações com Cães da Guarda Municipal de Teresópolis e contará com a participação de forças policiais, militares e de guardas municipais das cidades do Rio de Janeiro, Casemiro de Abreu, Macaé, e da anfitriã Teresópolis.

Para o Encontro está prevista a participação de nove equipes de corporações militares dos estados do Rio de Janeiro e São Paulo como os Fuzileiros Navais, a Aeronáutica e a PM do Rio. Na parte da tarde, logo após o término das provas, a programação conta com palestras ministradas pelo policial civil Ronaldo Jacques e pelo campeão de trabalho com cães Max Macedo, no Teatro Municipal, localizado na 2º andar da Prefeitura.

O evento terá uma competição, com a realização de três provas com cães treinados: (detecção de entorpecentes, de armas e de explosivos e abordagem policial). Segundo o agente da Guarda Gil Wellington, este ano, cachorros adestrados de canis particulares também poderão participar das provas de proteção e obediência.

Treinamento

Treinados pelos instrutores Aroldo Santos e Ronaldo Jacques, os cachorros têm o procedimento iniciado com a base de faro, onde o animal tem contato com um cenário fictício; dessa forma é escondido um objeto com a essência do entorpecente para que o cão encontre. Após essa ação, o animal faz um sinal indicando o local do objeto.

Já no treinamento de proteção, o cão adota outra postura. A intenção e a força que o animal coloca é o grande diferencial. Os animais recebem sempre um estímulo para realizar os procedimentos e também na conclusão de cada modalidade.

Os animais passam por treinos diários e têm acompanhamento médico regular durante a semana, quando o canil recebe a visita do veterinário João Carlos Oliveira, que presta toda assistência médica aos cães.

O trabalho de adestramento feito pelos instrutores e a assistência do médico veterinário são voluntários.

Texto – Gisele Barreto

Fotos – Jeferson Hermida

Fonte- Assessoria de Comunicação de Teresópolis foto-jeferson-hermida-9