Câmara Municipal de Teresópolis debate fala do prefeito que desqualifica vereador por ser da roça

Câmara Municipal de Teresópolis debate fala do prefeito que desqualifica vereador por ser da roça
Câmara Municipal de Teresópolis debate fala do prefeito que desqualifica vereador por ser da roça

Câmara Municipal de Teresópolis debate fala do prefeito que desqualifica vereador por ser da roça

O vereador Fabinho Filé (Rede) falou na Sessão Ordinária desta quinta-feira, 15.09, sobre a crítica que recebeu do chefe do Executivo durante uma reunião de moradores em Água Quente, 3º Distrito.  “O prefeito Mário Tricano disse que eu não tenho vocação para ser vereador, que tenho que plantar couve, brócolis. Sou lavrador e também posso ser político. Eu estou aqui com muito orgulho, sou trabalhador, sou roceiro, sou da roça“, orgulha-se.

 “Eu tenho uma honra muito grande de poder ser vereador junto com Vossa Excelência aqui nesta Casa. Parabéns pelo trabalho que Vossa Excelência vem fazendo, sua comunidade está muito bem representada aqui no Legislativo. Estas palavras não vão diminuir Vossa Excelência, pelo contrário, vai mostrar para sua comunidade que o senhor está incomodando”, defendeu o presidente da Câmara, Maurício Lopes (PHS).

O vereador Da ponte (PSDB) também falou em defesa do vereador. “É melhor ser roceiro do que ser mentiroso, inventar um monte de coisas na reunião dele.”

O vereador Serginho Pimentel (PSDC) defendeu o chefe do Executivo.”Houve uma provocação de alguns amigos do vereador. Quem conhece o Executivo sabe que ele não leva para casa. Quem fez pelo interior foi ele (Tricano), também é um homem do interior porque ele mora na roça também.”

 O vereador Fabinho Filé (Rede) disse que tem a gravação da reunião. “O Tricano falou mal 50 minutos de sete vereadores. O pessoal escutou tudo e no final perguntou sobre a ambulância que ele deu e tomou. E ele não respondeu, se enrolou todo.”

O vereador Cláudio Mello (PT) lamentou a postura do prefeito em campanha. “É o perfil de despreparo em lidar com a questão eleitoral. É triste a gente ter à frente do Executivo um ficha suja. Qual é o empresário que vai vir investir em Teresópolis tendo à frente do Executivo alguém com esse perfil?”

O presidente Maurício Lopes (PHS) disse que o prefeito vem atacando os vereadores que estão na oposição. “Vamos ver a possibilidade de representar criminalmente contra o atual prefeito, uma vez que pela quantidade de ficha suja que ele tem, não tem mais transação penal. A gente pode sentar e analisar, nós temos as provas e fazer a denúncia criminalmente”, sugeriu.

“O prefeito Mário Tricano é equivocado na maneira de fazer política, como ele sempre fez. Os tempos mudaram, ele está ainda dormindo no tempo. O que ele fez, o que ele faz, colocar asfalto, por exemplo, é obrigação dele. As pesquisas mostram que ele está descendo. Não é possível que as pessoas não percebam que o Mário Tricano está completamente fora da democracia, da liberdade das pessoas”, declarou o vereador Dr. Carlão (PMDB). “Ele desvia o assunto para jogar a culpa nos sete vereadores que votaram uma Lei que permitia que ele contratasse médico mesmo no período eleitoral. Não contratou porque o prefeito fez a opção de tentar gastar R$ 16 milhões em seis meses.”

Centro de Assistência Psicossocial da Infância e Adolescência da Barra está sem luz

 “Cortaram a luz do Capsi da barra. Queria requerer à Comissão de Saúde para fazer uma visita e verificar de perto os problemas que estão ocorrendo. Algumas denúncias já estão chegando ao Ministério Público. Independente de questões políticas, a gente tem que se posicionar e pedir à Comissão de Saúde que possa ir lá imediatamente”, pediu o presidente da Câmara, Maurício Lopes (PHS).

Vereadores falam sobre a falta de incentivo do Executivo à vinda de empresas para Teresópolis

O vereador DaPonte (PSDB) falou sobre um Projeto para proteger os empresários que estão sendo protestados pelo Executivo sem comunicação prévia. “O Projeto de Lei para o Executivo comunicar todos os empresários 30 dias antes. O povo está cansado com a covardia.”

 “Foi no governo passado do Tricano que tivemos, aqui em Teresópolis, o fechamento de diversas empresas. É importante a gente falar das indústrias, porque ele não incentivou de nenhuma forma a vinda de indústrias para cá, muito pelo contrário, as perseguições políticas, a falta de incentivo fazem com que o empresário retire seu investimento da nossa cidade. Teresópolis empobreceu e passou a ser favelizada com incentivo do governo, onde pessoas receberam título de propriedade em área de risco, o prefeito deveria proteger as pessoas e depois da tragédia foi responder na CPI, na Alerj. Ele não tem projeto político para a cidade, ele tem projeto político pessoal”, alertou o presidente Maurício Lopes (PHS) ao citar diversas empresas que fecharam.

Fonte:Câmara Municipal de Teresópolisdsc_1095