Campanha de vacinação contra febre aftosa é prorrogada no Estado do Rio de Janeiro

Campanha de vacinação contra febre aftosa é prorrogada no Estado do Rio de Janeiro
Campanha de vacinação contra febre aftosa é prorrogada no Estado do Rio de Janeiro

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Rio de Janeiro, 28 de maio de 2020

Núcleo de Imprensa

Campanha de vacinação contra febre aftosa é prorrogada no Estado do Rio de Janeiro

Em razão da pandemia da Covid-19, os pecuaristas vão seguir novas orientações

Atendendo ao pedido da secretaria de Agricultura, com o apoio da Federação da Agricultura do Estado do Rio de Janeiro – FAERJ, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA autorizou a prorrogação da primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa no Estado.

Agora, o pecuarista terá até o dia 30/06 para adquirir e aplicar a vacina e, até o dia 10/07, para enviar a declaração de vacinação, acompanhada da Nota Fiscal da compra da mesma.

Até o momento, foram comercializados mais de 70% do total de doses de vacinas esperadas para a campanha, que envolve todos os bovinos e bubalinos do Estado, somando cerca de 2,5 milhões de cabeças.

De acordo com o Superintendente de Defesa Agropecuária, Paulo Henrique de Moraes, a pandemia do novo coronavírus fez com que a campanha fosse prorrogada para que o pecuarista tivesse mais tempo para efetuar a compra e a aplicação da vacina nos animais. Além disso, o pecuarista poderá realizar a entrega da declaração nas unidades da Defesa Agropecuária ou por meio de WhatsApp, disponibilizado para esta finalidade, em tempos de Covid-19.

“A declaração precisa estar totalmente preenchida. Por meio dela é comprovada a vacinação do rebanho e é feita a atualização do cadastro da propriedade. Esperamos imunizar 100% do rebanho do Estado, que hoje está em cerca de 2,5 milhões de cabeças e, até o momento, já temos mais de 70% das doses esperadas para serem vendidas nesta etapa comercializadas e entregues aos produtores”, explicou Moraes.

O Secretário Estadual de Agricultura, Marcelo Queiroz, afirma que o Estado está avançando rumo à retirada da vacinação, prevista para 2021, uma vez que vem alcançando todas as metas estabelecidas no Plano Estratégico do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa.

 “A vacinação do rebanho é uma obrigação prevista na legislação e cabe ao pecuarista cumprir essa etapa. Nós estamos trabalhando para dar condições ao produtor de atender a determinação legal, evitando riscos à saúde de seus animais”, acrescentou o secretário.

Declaração de vacinação

No Estado do Rio de Janeiro, a Secretaria Estadual de Agricultura, por meio da Defesa Agropecuária, permite que o pecuarista faça o lançamento da sua própria declaração de vacinação utilizando o Sistema de Integração Agropecuária – SIAPEC3.

A secretaria também disponibiliza e-mail e WhatsApp para envio da declaração e para tirar eventuais dúvidas sobre a campanha enquanto persistirem as regras de distanciamento social em razão da Covid-19.

O produtor poderá contar com o apoio dos sindicatos rurais, lojas agropecuárias e prefeituras no recebimento de declarações, que serão repassadas aos escritórios do serviço oficial, evitando, assim, a aglomeração nesses postos.

Para comprovar a vacinação do seu rebanho, por e-mail ou via WhatsApp, o pecuarista deverá digitalizar ou tirar uma foto do formulário de Declaração preenchido e da Nota fiscal, depois enviar a um dos contatos de e-mail ou para o Whastapp neste número: (021) 98605-1198.  Os contatos de e-mail dos Núcleos de Defesa Agropecuária podem ser acessados por meio deste link: https://is.gd/nFCJ3D.

Fotos: Divulgação

Fonte: Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de JaneiroCampanha de vacinação contra febre aftosa é prorrogada no Estado do Rio de Janeiro