‘Cultura de Raiz’ comemora oito anos

FOTO C RAIZ 14‘Cultura de Raiz’ faz oito anos, com a Casa de Cultura lotada

Bolo de aniversário, discursos e muita música ‘popularíssima’ brasileira em 19 apresentações

Teresópolis, 3 de abril de 2017 – Aniversário bom é assim: casa cheia! Foi o que aconteceu no domingo, 02 de abril de 2017, na Casa de Cultura Adolpho Bloch (Praça Juscelino Kubitschek, em Araras), quando o projeto “Cultura de Raiz” completou oito anos de existência. Muita gente no público, muitos artistas (foram 19 apresentações em mais de três horas), lanche farto, bolo — distribuído entre todos — e até discurso. Nada faltou. Muito menos a boa música de raiz.

Na hora do discurso (por volta das 11h), primeiro as damas. “Estou aqui com muito orgulho, porque acompanho o projeto desde o começo e só tenho a agradecer a todos: o prefeito, que nos possibilitou continuar com o ‘Cultura de Raiz’; o secretário Márcio de Paula, com seu empenho em fazer o melhor para a Cultura da cidade; os artistas, por sua dedicação e talento, sem cobrar nada; e, claro, o público, igualmente responsável pelo sucesso desse projeto. Também não podemos esquecer a Diretora da Casa de Cultura, Geórgia Jahara, e os funcionários, que fazem o melhor para receber a todos nós aqui. Obrigado a todos”, completou a subsecretária de Cultura, Cléo Jordão Rezende.

Em seguida, falou o secretário Márcio de Paula. “Para mim, é um prazer estar aqui hoje, pois o ‘Cultura de Raiz’ é um dos principais projetos da Secretaria de Cultura, como uma forma de valorizar os artistas da cidade. É feito por eles, que o compartilham com a gente. Deu certo e tem que ser mantido, ao contrário do que acontece com frequência no Brasil, quando mudam os governos. Que bom que, no atual, tem sido diferente, porque é preciso manter as coisas boas”, comentou Márcio. “Temos que agradecer também ao Beto Selig, que apresentou o projeto durante muito tempo e agora teve que se afastar, para cuidar de sua vida particular. Agradecer também à Nara Zeitune, que o substituiu com muita competência; à produtora Eliana Resende, que cuida do convite aos músicos, do lanche, da organização de bastidor; enfim, aos funcionários, a Geórgia e todos que estão envolvidos nesse projeto vitorioso”, completou o secretário. Logo a seguir, um bolo foi servido a todos os presentes, após um sonoro “Parabéns Pra Você!”FOTO C RAIZ 22 FOTO C RAIZ 08 SECRETARIO

Versos em homenagem ao projeto vitorioso

Desde as 10h, a música esteve a cargo das 19 estrelas do dia. Começando por um participante frequente: Adão Curió, acompanhado de grupo (o onipresente Zé Futrica entre eles). Em seguida, Paulo Medeiros e Felipe Rodrigues interpretaram uma jóia da música sertaneja: a bela ‘Tocando em Frente’, de Almir Sater e Renato Teixeira. Medeiros continuou no palco e, depois, foi a vez de Roninho, acompanhado de Jorge Viajante. O mesmo Jorge continuou no palco para acompanhar Célio Monteiro na infalível ‘Pedido de Um Pai’. A seguir, a chapa esquentou de vez com Félix do Forró acompanhado de Tião (agogô), Genaro (zabumba) e Zé da Pipoca (triângulo). Teve até a famosa ‘Eguinha Pocotó’!

Um clássico da MPB foi executado pela dupla Geremias Cruz (professor do núcleo teresopolitano da Escola de Música Villa-Lobos) no violão e Iolanda Ângelo (voz), que cantou ‘No Rancho Fundo’, de Ary Barroso e Lamartine Babo. Geremias também acompanhou Vera Bocard em ‘Meu Vício é Você’, de Alcione. A festa continuou com os irmãos Edson e Moacir Rosa, tocando ‘Olho de Vidro’ e ‘Pião de Estância’. Edson continuou, para acompanhar Eraldo e Zé Luiz, num forró animado.

Ivanil Rezende, outra figura carimbada da ‘Cultura de Raiz’, fez um ‘medley’ com canções conhecidas: ‘Petrolina-Juazeiro’; ‘Manga Rosa’; ‘Morena Tropicana’ e ‘Táxi Lunar’. Já o flamenguista Crésio da Vila, acompanhado de Julicão, Daniel e Zé Luiz, soltou a voz: ‘Na Sola da Bota’, de Rionegro & Solimões, sacudiu a plateia. Aliás, sentada na última fila, discreta, de chapéu, a cantora Lycia Figueiredo não arredou pé até o final. E tirou muitas fotos!

Helcy Vicente, do Trio Bico Seco (que perdeu o componente Inácio recentemente), foi a atração seguinte. Estava visivelmente abatido. Depois, Mestre Timbira, apresentado por Nara Zeitune — a mestra de cerimônias — como “um dos únicos tocadores de acordeão de oito baixos do estado”, tocou acompanhado pelos também onipresentes Julicão, Zé Luiz e Zé Futrica, com a divertida ‘Pára Pedro!’, sucesso na voz de Sérgio Reis.FOTO C RAIZ 34 FOTO C RAIZ 26

Uma das figuras mais queridas da ‘Cultura de Raiz’, a repentista Wanda Pinheiro, não poderia faltar. E Wanda caprichou: fez um repente exclusivamente para o aniversário do projeto e, ao final, tocou sua canção preferida: ‘Beijinho Doce’, de Tonico e Tinoco. Geraldo Rezende foi a atração seguinte, cantando a bonita ‘Sozinho’, de Peninha, e ‘Esperando na Janela’, de Gilberto Gil. Zé Rodrigues veio em seguida com ‘O Menino e o Ricaço’, antes de Firmininho, Zé Luiz e Julicão encerrarem a festança, já depois das 13 horas. Um dia memorável!

Texto: Ney Reis / Sec. Cultura

Fotos: Jorge Maravilha / Ascom PMT

Fonte:Assessoria de Comunicação de Teresópolis 

FOTO C RAIZ 04 FOTO C RAIZ 02

Vídeo da Ascom no link