‘Doutores’ do Programa Alegria do UNIFESO tratam de plateias mais que especiais

Apae programa alegria (1)‘Doutores’ do Programa Alegria do UNIFESO tratam de plateias mais que especiais

Levar conforto e alegria aos pacientes do Hospital das Clínicas de Teresópolis Costantino Ottaviano (HCTCO), visitando os leitos e colocando em prática o cuidado com o lúdico, sempre foi o principal objetivo dos ‘doutores’ do Programa Alegria, formado por estudantes do curso de Medicina do Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO) que se capacitam e se dedicam com muito carinho ao programa de extensão e humanização. O projeto vem crescendo a cada semestre e ampliando suas atividades sociais junto à comunidade, colecionando mais sorrisos e novos públicos. 

“O Programa Alegria me proporcionou os momentos mais emocionantes como estudante de Medicina e acredito que tem ainda muito a oferecer à comunidade teresopolitana nas ações sociais das quais somos convidados a participar. Em todas as oportunidades somos muito bem recebidos e nos esforçamos para que seja um momento especial para o público”, garantiu o estudante Luiz Felipe Toledo, do segundo ano. Para ele, as atividades mais marcantes foram a Festa de Fim de Ano no Asilo Mansão dos Velhinhos, feita em 26 de novembro do ano passado, e mais recentemente a visita à APAE Teresópolis, no dia 4 de maio. Nesta data, os voluntários da alegria interagiram com os alunos portadores de necessidades especiais e alguns de seus familiares através da musicalização, coreografias, balões, abraços e muita gargalhada.Programa Alegria UNIFESO

De acordo com a professora Cláudia Ribeiro, coordenadora do Programa, a necessidade da visita à APAE surgiu após ela tomar conhecimento de uma série de itens essenciais que estavam em carência na Instituição. Através do Diretório Acadêmico Hamilton Almeida de Souza (DAHAS) foi feita uma campanha de arrecadação de material de higiene pessoal e de limpeza entre a comunidade do UNIFESO. O resultado foi positivo e uma grande quantidade de donativos foi arrecadada e entregue pelos membros do Programa Alegria. “Além do material entregue, a experiência com a interação entre os alunos daquela unidade foi muito boa. Um deles pegou o violão que um estudante de Medicina levou e começou a tocar. Foi emocionante”, contou Cláudia.

“A primeira visita do Programa Alegria à APAE foi marcante e inesquecível pela receptividade dos funcionários, familiares e, principalmente crianças, jovens e adultos excepcionais. Sentimos o quanto somos capazes de transformar e de fazer as pessoas mais felizes com simples atos. É uma oportunidade diferenciada onde os estudantes de Medicina levam carinho, atenção, diversão e felicidade aos pacientes. Contudo, recebemos muito mais do que doamos. Recebemos gratidão, incentivo, abraços e principalmente sorrisos”, concluiu o estudante Luiz Felipe.

Fonte:Unifeso JornalismoApae programa alegria (3)