Grupo de História da Medicina do UNIFESO Teresópolis premia trabalhos

da-esquerda-para-a-direita-diego-batista-e-silva-luiza-paranhos-cordeiro-cristina-espindola-sedlmaier-victoria-santanna-marinho-e-matheus-da-motta-bGrupo de História da Medicina do UNIFESO premia trabalhos

O Grupo de História da Medicina (GHM) do Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO) premiou os cinco melhores trabalhos do semestre, desenvolvidos pelos estudantes que participam do Grupo. Também foram premiados os três melhores trabalhos apresentados na V Jornada de História da Medicina e II Jornada de História da Biologia.

A entrega dos prêmios aconteceu na 143ª reunião do GHM, realizada no dia 30 de novembro,  quando o professor Daniel Pinheiro Hernandez, fundador e coordenador do GHM, destacou o alto nível dos trabalhos que concorreram, enfatizando o grande interesse dos estudantes que participaram. “Os prêmios aos cinco dos trabalhos que receberam as melhores avaliações dos julgadores foram instituídos no primeiro semestre deste ano, com o objetivo de incentivar a pesquisa, a produção e a exposição de novos trabalhos. Também foram idealizados para colocar os participantes frente à realidade de concursos promovidos por diversas entidades acadêmicas, seja no âmbito nacional, seja no internacional”, explicou o professor Daniel Hernandez.

Os ganhadores do GHM deste semestre foram os estudantes Cristina Espindola Sedlmaier, do quarto período, em primeiro lugar com o trabalho “Evolução histórica do cuidado intensivo: de Florence Nightingale a Peter Safar”; seguida de Luiza Paranhos, do nono período, falando sobre “Transexualidade e os avanços da cirurgia de redesignação sexual nos últimos tempos”; e Victória Sant’Anna Marinho, do quarto período, que elaborou “A influência da impressão em 3D na Medicina”. Menção Honrosa e quarto lugar foi para Anna Beatriz Gomes Souza Duarte, do 12º período, com “A história do tétano neonatal, o mal de sete dias”; e o quinto lugar ficou Diego Batista e Silva, do 11º período, com “A neurociência de Miguel Nicolelis”.

Na V Jornada de História da Medicina e II Jornada de História da Biologia, o troféu de primeiro lugar foi para Diego Batista e Silva, do 11º período de Medicina, com o trabalho “Euryclides de Jesus Zerbini: ícone da cirurgia cardíaca brasileira”; o segundo lugar foi para Mateus da Motta Braga, do segundo período de Ciências Biológicas, com “Surdez: reflexos da medicina de séculos passados”; e o terceiro lugar para Pablo Raphael Vieira Fernandes, do quarto período de Ciências Biológicas com “A Eugenia de Galton”.

“Os trabalhos apresentados constituem excelentes contribuições para o conhecimento da História da Medicina, e da Biologia, independentemente do resultado da premiação. Nossa premiação tem como diferencial a classificação definida mediante o julgamento dos nossos próprios pares, e também serve para demonstrar o caráter ético do ato de julgar”, apontou o professor Daniel.

Sobre o GHM

O Grupo de História da Medicina foi fundado em 2011 e tem como principais objetivos estudar e pesquisar a História da Medicina do Brasil e mundial, aplicando a metodologia e as normas para elaboração de trabalhos científicos, além de apresentar trabalhos em eventos internos e externos, pesquisar, organizar e documentar a história do curso de Medicina do UNIFESO e da FESO e conhecer e divulgar a vida e a obra dos pioneiros do curso e da FESO. As reuniões acontecem às quartas-feiras, às 18h30, na Multimídia do prédio Afif Georges Farah. Em 2017 as atividades terão início no dia 22 de fevereiro.

Fonte:Unifeso Jornalismo