HCTCO volta com atendimentos ambulatoriais em regime especial reduzido

HCTCO volta com atendimentos ambulatoriais em regime especial reduzido
HCTCO volta com atendimentos ambulatoriais em regime especial reduzido

HCTCO volta com atendimentos ambulatoriais em regime especial reduzido

Nesta semana, o Ambulatório do Hospital das Clínicas de Teresópolis Costantino Ottaviano (HCTCO) retomou parte de seus atendimentos à população, em um regime especial para exames e consultas, contemplando algumas especialidades consideradas como essenciais.

O chefe do Ambulatório do HCTCO para o Sistema Único de Saúde (SUS), professor José Roberto Bittencourt Costa, explica que a retomada de atendimentos vem de forma parcial, contemplando 30% do volume total do ambulatório para o atendimento ao SUS.

De acordo com o professor, a unidade está tentando reagendar os pacientes que deixaram de ser atendidos por conta das medidas de prevenção ao novo coronavírus. “Estamos entrando em contato com os pacientes que estavam com atendimentos marcados neste período de suspensão, verificando com eles a real necessidade para que possamos retomar, ou não, esse atendimento, considerando o atual momento de pandemia. Para os casos que podem esperar, estamos reagendando para uma data mais para frente”, conta José Roberto. Novos atendimentos também estão sendo realizados, mas de forma cautelosa. “São medidas que visam diminuir a transmissibilidade da doença, pois quanto mais pessoas circulando, maior será o risco de transmissão e, logo, a possibilidade de adoecer mais pessoas e causar a saturação do sistema de saúde”, explica.  

O professor José Roberto ressalta o pedido para que as pessoas só procurem o atendimento médico em caso de extrema necessidade. “A recomendação continua sendo: fique em casa. O paciente só deve procurar o ambulatório se houver mesmo uma queixa importante, como sentir agravamento de uma doença pré-existente, ou estar com a pressão ou diabetes mal controladas, por exemplo.

O professor José Roberto frisa que estão sendo tomadas medidas preventivas para não deixar aglomerar pessoas. “Estamos tomando as devidas medidas de distanciamento, pedindo para as pessoas aguardarem nas cadeiras do lado de fora, mantendo a distância de pelo menos uma cadeira, disponibilizando álcool em gel nas entradas dos consultórios e nos demais ambientes. Não é permitida a entrada de acompanhante com o paciente, a não ser que tenha uma necessidade especial ou que seja criança.

Relembre

Tendo em vista o panorama nacional, seguindo as recomendações do Ministério da Saúde e com os decretos do Governo do Estado do Rio de Janeiro e da Prefeitura Municipal de Teresópolis, desde o dia 23 de março unidade ambulatorial do HCTCO havia restringido consultas e exames conforme a orientação do decreto. Os atendimentos foram adiados com a finalidade de evitar que pessoas saudáveis frequentassem unidades de saúde. Neste período, a unidade manteve consultas de pós-operatório, obstetrícia (pré-natal) e cardiologia; e exames de ultrassonografia obstétrica e morfológica, doppler obstétrico e radiografia de tórax (estes apenas com pedido indicando suspeita de Covid-19).

Frente à necessidade de maior quantitativo de profissionais de saúde na Unidade Hospitalar, alguns profissionais que tiveram suas agendas suspensas foram remanejados para reforçar a equipe na unidade hospitalar do HCTCO.

Atendimento privado

O Centro Médico Unifeso também retomou a rotina para atendimentos privados, de forma parcial, organizando a marcação de horários de forma restrita para que os atendimentos fiquem mais espaçados, evitando aglomeração de pessoas e permitindo que se tenha tempo suficiente para fazer a devida higienização dos espaços e desinfetar os aparelhos utilizados. “O atendimento foi retomado, mas de maneira restrita, para que fique mais mais espaçado, ou seja, com menos pacientes em cada agenda, diminuindo a circulação médicos e outros profissionais nos setores para cada período. Mantemos todas as recomendações durante a pandemia, como uso do álcool em gel, da máscara e o distanciamento entre as pessoas”, conta o coordenador do Centro Médico, Dr. Delfim Fontes Moreira.

A orientação é unânime entre os médicos, pedindo para que somente as pessoas que necessitem, de fato, do atendimento médico, procurem o Centro Médico neste momento de pandemia. “Evitem sair de casa se não for necessário, dando a oportunidade para quem realmente esteja precisando fazer consultas e exames”, frisa o Dr. Delfim.

Fonte: Unifeso Jornalismo