Impressionante cabeça d’água caída na Inconha em Teresópolis 03-01-19

Teresópolis, 03 de janeiro de 2019. Mais uma vez um forte temporal assusta moradores de Teresópolis RJ. Desta vez, os locais mais atingidos foram Posse (1º distrito) e Sebastiana (interior do município).

Moradores do Campo Grande/ Posse em Teresópolis reclamam do total abandono do bairro, falta de limpeza e manutenção do rio Príncipe além do término das obras do Rio, que estam em colapso. A última empresa contratada pelo INEA apresentou serviços de péssima qualidade, além de que, obras ficaram por acabar ou ter manutenção.

Segundo informações do INEA, obras em colapso serão refeitas e consertadas. A boa notícia é que a empresa para elaboração das barreiras de contenção de cheias, no Campo Grande , já estam na área para os trabalhos de elaboração dos projetos.

Desde a tragédia de 12 de janeiro de 2011, a preocupação dos moradores locais é com a chuva mais intensa. Por volta das 18h30 a chuva foi ficando mais  intensa e o morador Hércules , da localidade do Campo Grande, filmou a cabeça d’água caindo na queda abaixo da represa da antiga Belgo Mineira. Ressalto que esta represa ficou abandonada e está assoreada. Até a presente data, a AMAPOSSE ( Associação de Moradores e Amigos da Posse) aguardam um parecer do órgão INEA sobre esta represa. O Instituto Estadual do Ambiente , através de seus engenheiros, ficaram sabendo da existência desta represa e não tomaram nenhum procedimento de limpeza ou manutenção. 

Enquanto à população aguarda todas as obras , procedimentos de manutenção do bairro, desfazimento de ruínas, fiscalização da área, represas de amortecimentos de cheias, Parque Fluvial, limpeza e término de toda extensão do Rio Príncipe; a população fica aprrensiva com uma chuva mais forte. Eles não querem mais transtornos na localidade e já são 8 anos de espera, burocracia e traumas incuráveis. Moradores junto à AMAPOSSE cobram junto ao Ministério Público mais agilidade e fiscalização.

Fotos: Louis Capelle

Posse – Teresópolis dia 03 de Janeiro de 2019
  • Rio Príncipe na Posse em Teresópolis quase transbordando
  • Grande volume de água no Rio Príncipe