Medalha Imperatriz Teresa Cristina -mulheres de destaque em Teresópolis

Medalha Imperatriz Teresa Cristina: premiação presta homenagem a mulheres de destaque em Teresópolis

Teresópolis, 15 de março de 2019 – Solenidade realizada no hall da Prefeitura nesta quinta-feira (14), emocionou o público e, principalmente, as cinco mulheres homenageadas com a ‘Medalha Imperatriz Teresa Cristina’. A honraria, criada pelo Executivo Municipal, foi lançada em 14 de março, dia do 197º aniversário da Imperatriz.

É o reconhecimento de pessoas que se destacam na prestação de serviços à cidade e sua gente. E como seu lançamento aconteceu em março, mês dedicado às mulheres, cinco delas foram destacadas para receber a honraria.

“Nada mais justo que escolhermos a data do nascimento da Imperatriz Teresa Cristina, considerada a ‘Mãe dos Brasileiros’, para prestar essa homenagem. É a forma de o município retribuir toda doação e dedicação dessas mulheres para a cidade”, destacou o Prefeito Vinicius Claussen.

As homenageadas foram a juíza de Direito, Inês Coutinho, representando a proteção à infância e à juventude; a líder comunitária Maria José de Andrade (Dona Arlete), marcando a liderança da mulher nas comunidades; a lavradora Rosane Martuchelli, destacando a força da mulher do campo; Josélia de Barros Leitão, 100 anos recém completos, representando todos os cidadãos centenários de Teresópolis, e a atriz, professora e produtora cultural Edinar Corradini, reconhecida pela contribuição à cultura e aos valores históricos.

A solenidade da entrega da Medalha foi conduzida pela subsecretária de Cultura, Luciana Pegorer, e contou com apresentação musical de Rubens Tavares, Osiel Correa e Luiz Claudio Peixoto, professores do Polo Avançado da Escola de Música Villa-Lobos em Teresópolis.

“A criação da medalha para homenagear quem se destaca na prestação de serviços ao município foi idealizada pelo prefeito Vinicius Claussen. Nada mais justo do que começar por essas mulheres, que contribuem para o desenvolvimento e a história da nossa cidade. É o resgate da identidade do nosso povo, visto que Teresópolis recebeu este nome em homenagem à Imperatriz Teresa Cristina”, pontuou Cléo Jordão, secretária de Cultura.

Patrícia Falcão, secretária dos Direitos da Mulher, salientou a importância do lançamento da premiação ter acontecido no Mês das Mulheres. “É um incentivo para que a mulher continue lutando por seus direitos e por uma Teresópolis melhor. É isso que significa esse prêmio”, disse.

Homenagem em vida

“Uma honra ser homenageada em vida, principalmente com a medalha que leva o nome da Imperatriz Teresa Cristina, uma mulher guerreira, de fibra e inteligente, que trouxe para o Brasil uma explosão cultural”, assinalou Edinar Corradini. Há seis anos, a atriz se caracteriza e faz perfomances teatrais da Imperatriz em eventos pela cidade.

Para Rosane Martuchelli, que trabalha na agricultura desde criança, é uma honra representar a mulher rural. “A mulher do campo, na maioria das vezes, vive em um cenário obscuro, em que o marido se destaca e ela não. Muita gente não imagina o sacrifício da agricultora para que os alimentos cheguem na mesa da população”, opinou.

Representando a liderança da mulher nas comunidades, Maria José de Andrade, carinhosamente conhecida como Dona Arlete, se orgulha por ter recebido a homenagem. “Não fiz nada sozinha, sempre lutei pela Quinta Lebrão. Hoje, se o posto de saúde está no bairro, é porque eu pedi a muita gente. O atendimento lá é ótimo. Valeu a pena a luta”.

“É muita emoção chegar aos 100 anos e ser homenageada. O importante é ter a cabeça boa. Receber o carinho das pessoas é muito bom”, agradeceu dona Josélia de Barros Leitão.

A homenagem à juíza de Direito Inês Coutinho foi entregue à filha dela, Cacilda Coutinho da Fonseca, que se emocionou ao lembrar a vida que a mãe dedicou, enquanto atuava no Judiciário, principalmente ao atendimento de crianças e adolescentes. “Agradeço primeiro a Deus por ela ter ajudado o município por tantos anos na comarca de Teresópolis. A emoção é muito forte ao ver que, depois de tantos anos, ela está sendo homenageada e que o povo não se esqueceu dela. Ela exerceu a sua profissão com muito carinho e amor”, concluiu.

Foto: Jorge Maravilha

Fonte: Assessoria de Comunicação de Teresópolis