Missa de Nossa Senhora Aparecida celebrada no Campo Grande

img_20161012_114853113_burst000_cover_topTeresópolis, 12 de outubro de 2016.

Foi celebrada ,na manhã do dia 12 de outubro,pelo Padre Rogério Dias, uma Missa na igreja do Campo Grande na Posse em Teresópolis em homenagem à Nossa Senhora Aparecida. Centenas de pessoas participaram do culto à Virgem Maria e as crianças. Na celebração foi lembrada do sofrimento que várias pessoas passaram na localidade e que foram salvas porque se abrigaram no local. Dona Luzia cantou em homenagem a mãe querida. Padre Rogério também deu uma benção especial as crianças. Fiéis, amigos e familiares cantaram louvores à virgem santa. Um pouco de sua história foi lembrada pelo páraco. 

Conheça um pouco da história de Nossa Senhora Aparecida

Nossa Senhora da Conceição Aparecida, popularmente chamada de Nossa Senhora Aparecida, é a padroeira do Brasil. Venerada na Igreja Católica. Nossa Senhora Aparecida é representada por uma pequena imagem de terracota da Virgem Maria atualmente alojada na Basílica de Nossa Senhora Aparecida, localizada na cidade de Aparecida, em São Paulo.

Sua festa litúrgica é celebrada em 12 de outubro, um feriado nacional no Brasil desde 1980, quando o Papa João Paulo II consagrou a Basílica, que é o quarto santuário mariano mais visitado do mundo, capaz de abrigar até 45.000 fiéis.

Aparição

Há duas fontes sobre o achado da imagem, que se encontram no Arquivo da Cúria Metropolitana de Aparecida (anterior a 1743) e no Arquivo da Companhia de Jesus, em Roma: a história registrada pelos padres José Alves Vilela, em 1743, e João de Morais e Aguiar, em 1757, cujos documentos se encontram no Primeiro Livro de Tombo da Paróquia de Santo Antônio de Guaratinguetá.

Segundo os relatos, a aparição da imagem ocorreu na segunda quinzena de outubro de 1717, quando Pedro Miguel de Almeida Portugal e Vasconcelos, conde de Assumar e governante da capitania de São Paulo e Minas de Ouro, estava de passagem pela cidade de Guaratinguetá, no vale do Paraíba, durante uma viagem até Vila Rica.

O povo de Guaratinguetá decidiu fazer uma festa em homenagem à presença de Dom Pedro de Almeida e, apesar de não ser temporada de pesca, os pescadores lançaram seus barcos no Rio Paraíba com a intenção de oferecerem peixes ao conde.Os pescadores Domingos Garcia, João Alves e Filipe Pedroso rezaram para a Virgem Maria e pediram a ajuda de Deus. Após várias tentativas infrutíferas, desceram o curso do rio até chegarem ao Porto Itaguaçu. Eles já estavam a desistir da pescaria quando João Alves jogou sua rede novamente,  em vez de peixes, apanhou o corpo de uma imagem da Virgem Maria, sem a cabeça. Ao lançar a rede novamente, apanhou a cabeça da imagem,que foi envolvida em um lenço. Após terem recuperado as duas partes da imagem, a figura da Virgem Aparecida teria ficado tão pesada que eles não conseguiam mais movê-la. A partir daquele momento, os três pescadores apanharam tantos peixes que se viram forçados a retornar ao porto, uma vez que o volume da pesca ameaçava afundar as embarcações. Esta foi a primeira intercessão atribuída à santa.

Fotos: Louis Capelle 

  • Missa de Nossa Senhora Aparecida
    Missa de Nossa Senhora Aparecida
  • Fieís lotam a igreja da Posse em 12/10/16
    Fieís lotam a igreja da Posse em 12/10/16
  • Homenagem de D. Luzia à Nossa Senhora
    Homenagem de D. Luzia à Nossa Senhora
  • Imagem de Nossa Senhora Aparecida
  • 12 de outubro de 2016
    12 de outubro de 2016
  • Músicos na celebração
    Músicos na celebração