População do estado do Rio de Janeiro ganha reforço na prevenção de desastres

SMS para prevenção de desastres naturaisGOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Rio de Janeiro, 15 de dezembro de 2017

Núcleo de Imprensa

População ganha reforço na prevenção de desastres

 Defesa Civil vai ampliar o serviço gratuito de alerta de riscos por SMS

 A partir de segunda-feira (18/12), a população ganha um importante reforço na prevenção aos desastres causados por chuvas fortes, aumento do nível de rios e deslizamentos de terra. O serviço de alerta de riscos por SMS, gerenciado pela Secretaria de Defesa Civil desde 2014, vai funcionar em mais uma plataforma gratuita disponibilizada pela Defesa Civil Nacional.

 Segundo o secretário de Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Roberto Robadey, a nova ferramenta vai ampliar o alcance dos avisos que já são enviados, dando maior tempo de reação aos moradores de áreas vulneráveis, a fim de evitar tragédias.

 – O Estado do Rio de Janeiro é pioneiro no envio de mensagens para celular com alertas e recomendações de Defesa Civil. A nova plataforma desenvolvida pelo Governo Federal vai fortalecer ainda mais a cultura de prevenção na população – afirmou o secretário. 

 Cadastro

Em parceria com as operadoras de telefones móveis, até o fim do mês, aproximadamente 25 milhões de celulares do estado vão receber um SMS oferecendo o cadastramento gratuito. Para aceitar, basta responder à mensagem com o número do CEP de interesse. É possível cadastrar mais de um endereço por celular, apenas separando os CEPs com um espaço.

Também é possível adquirir o serviço enviando o CEP diretamente para o número 40199, a qualquer momento, não sendo necessário aguardar o recebimento da mensagem.

– É importante que as pessoas façam a adesão ao serviço para que possam ser avisadas dos riscos de inundação, alagamento, temporal, escorregamento, além de receberem orientações de como proceder em situações adversas – destacou o subsecretário de Defesa Civil, coronel Marcelo Hess.

Foto; Divulgação

Fonte:Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro