Prefeitura se reúne com Sebrae-RJ para estreitar parcerias e revitalizar o Sistema de Incubadora de Empresas

reuniao-sebrae-me-7Prefeitura se reúne com Sebrae-RJ para estreitar parcerias e revitalizar o Sistema de Incubadora de Empresas

Incubadora de empresas, Teresópolis 2020, Terê Dados, Turismo,empreendedor individual e micro e pequena empresas são os assuntos em pauta

Teresópolis, 2 de fevereiro de 2010 – O Secretário de Desenvolvimento Econômico, Nassouh Ejje, o Secretário de Governo, José Alexandre Almeida, e o Secretário de Turismo, Michel Al Odeh, receberam o Diretor do Sebrae-RJ, Evandro Peçanha, e sua equipe a fim de estreitar parcerias para projetos da Prefeitura. O principal objetivo é revitalizar a incubadora de empresas, dando incentivo ao setor tecnológico e a indústrias não poluentes, com uma nova estrutura visual e paisagística.

Instalado em Teresópolis desde 2002, o Projeto Siga – Sistema de Incubadoras de Gestão Assistida – é fruto da parceria entre a Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Rio de Janeiro (Facerj), Prefeitura de Teresópolis, Sebrae-RJ, e a Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Teresópolis (Aciat), com o apoio do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Unifeso. Durante dois anos, os empreendedores recebem assessoria técnica e todo apoio necessário para que a empresa cresça e se estabeleça com sucesso no mercado. Neste período, além de espaço físico com infraestrutura para uso compartilhado, os incubados contam com assistência e capacitação empresarial nas áreas financeira, comercial, administrativa, de produção e operação, e ainda têm facilitado o acesso aos produtos e serviços oferecidos pelos parceiros realizadores do projeto Siga.

Em visita à incubadora, o grupo conheceu o empreendedor Jorge Esteves, da empresa Eco Organizer, que produz estantes ecologicamente corretas, em MDF – Medium-density fiberboard ou, em português, placa de fibra de madeira de média densidade. “A Eco Organizer foi criada inicialmente para combater estantes metálicas antigas, com melhor relação custo beneficio e multiplicidade de uso. O custo é um pouco acima das prateleiras metálicas, mas com capacidade de carga bem maior. A incubadora ajuda no apoio técnico e com os cursos do Sebrae, que são excelentes, além do espaço que é muito bom”, declarou o empresário.

Para o Diretor do Sebrae, Evandro Peçanha, a incubadora tem um papel estratégico fundamental para o desenvolvimento do empreendedorismo. “Nos reunimos com a Prefeitura e entidades de classe para avaliar oportunidades de crescimento econômico, desenvolvimento de empresas e expansão de negócios que podem gerar mais empregos, renda e desenvolvimento social para a cidade. É difícil encontrar tanta união para o mesmo objetivo como temos aqui em Teresópolis. O setor turístico tem muitas oportunidades e a cidade já esta organizada para isso, com calendários, mapas, mostrando opções, atrativos e belezas. Teremos muitas ações conjuntas com o turismo. Na indústria, vemos o setor de confeccções, bijuteria e móveis com grande potencial. O comércio é diversificado, forte, e também receberá do Sebrae todo o apoio para o seu crescimento. No setor de serviços, o de tecnologia de informação é um dos potenciais para a construção de um arranjo produtivo para montar um centro de negócios”, avaliou.

O Secretário de Desenvolvimento Econômico, Nassouh Ejje, apresentou ao Sebrae os projetos Teresópolis 2020, TerêDados, lei geral de micro e pequena empresa, empreendedor individual, além do calendário de eventos e ações voltadas para o turismo. “Firmamos alguns convênios para conseguir, através do Sebrae-RJ, consultores competentes para que possamos desenvolver projetos que estamos planejando. Cursos profissionalizantes e outra ênfase à incubadora de empresas agregará valor ao empresariado. O objetivo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico é incentivar o crescimento de empresas. A incubadora será revitalizada, pois colocaremos ali indústrias interessadas. Na expectativa é iniciar o trabalho em 30 dias”, garantiu o Secretário.

Os empresários que queiram participar do Sistema de Incubadoras de Gestão Assistida devem entrar em contato com o gerente Roberto Homem pelo telefone 2743-6697. O empresário terá que apresentar um plano de negócios que será avaliado pelo comitê gestor.

Teresópolis 2020 e o Plano Municipal de Desenvolvimento Econômico

O Plano Municipal de Desenvolvimento Econômico de Teresópolis – PMDE prevê o estabelecimento de metas e diretrizes através de um plano de execução, que deverá ser definido com o trabalho conjunto do poder público municipal e das entidades empresariais e do fomento localizados na cidade. “A intenção é construir um novo momento na cidade e manter as entidades empresariais alinhadas ao Governo”, explicou o Prefeito. Jorge Mario fez questão de destacar ainda o estabelecimento de parcerias com Federações, como Facerj, Firjan, Fecomércio, CDLs e Sebrae, que fornecerá técnicos para assessoramento do projeto. Segundo ele, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico estará em constante sintonia com a Secretaria de Desenvolvimento do Estado.

Através da análise das vocações do município, observando as atividades econômicas que atualmente sustentam a cadeia produtiva responsável pela geração de emprego e renda, será possível desenvolver ações coordenadas que deverão projetar resultados positivos tendo como base o ano de 2020. Essa análise deverá levar em consideração a Lei Orgânica e o Plano Diretor do município.

O PMDE deverá ser o manual de operação do desenvolvimento econômico sustentável de longo prazo que, após definido e aprovado, será monitorado pela sociedade civil organizada e não deverá sofrer interrupções em função da alternância político-administrativa no município. Com a elaboração do Plano, será possível planejar a execução financeira do município nos próximos anos, em ações de estímulo ao desenvolvimento econômico, bem como estabelecer prioridades nas áreas identificadas como estratégicas que, rapidamente, respondem às demandas existentes.incubadora-me-53

TEREDADOS (sugestão de box)

Na estrutura proposta para o desenvolvimento econômico do município, o TereDados, que é a coleta, análise e processamento de dados estatísticos (econômicos e sociais) do município e região, servirá para a orientação do PMDE. Será criado ainda um Fundo Municipal de Desenvolvimento Econômico, para apoio a projetos das micro e pequenas empresas que visam a formalidade, geração de emprego e distribuição de renda, além de mapeamento de áreas e oportunidades de negócios a serem apresentados de forma organizada a potenciais investidores.

Fotos – CRÉDITO para Marco Esteves

Fonte- Assessoria de Comunicação de Teresópolis