Veterinária do UNIFESO Teresópolis realiza VI Dia do Peixe

Veterinária do UNIFESO realiza VI Dia do Peixe

Estudantes e professores do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário Serra dos Órgãos (UNIFESO), bem como profissionais da área e produtores rurais se reuniram no dia 7 de outubro no Campus Quinta do Paraíso, na Prata, para mais um Dia do Peixe. Em sua sexta edição, o evento vem a cada ano aprimorando suas atividades, e neste ano agregou a I Reunião Científica de Aquicultura e Pesca do UNIFESO.

A professora Roberta Rollemberg explicou que “há três anos montamos o Grupo de Agricultura e Pesca, o GEAP, quando as pesquisas com peixe começaram a tomar uma outra dimensão, dentro e fora do UNIFESO. Juntamos o evento para que o Dia do Peixe tome uma progressão científica e que mais para a frente possamos tornar esse dia um evento científico”.

Responsável pelo evento neste ano, a professora Beatriz Sturm conta que todo o processo de organização fica por conta dos estudantes do quarto ano, por estarem cursando disciplinas dentro desta área. “Eles participam desde a produção, ou seja, do crescimento do peixe, praticam a despesca e até filetam o peixe no dia do evento. A proposta é fazer um evento de extensão rural com o tema de Aquicultura, que é a produção de peixe, com a Tilapicultura, porque aqui no campus criamos Tilápia”, contou a professora. Segundo ela, os acadêmicos se organizam em grupos que ficam responsáveis por cada área do evento, e praticam ainda a gestão de negócios, fazendo um balanço de todas as contas. Para a estudante Jaqueline da Silva Moreira, do segundo ano, “é muito bom poder interagir e ver na prática a aquicultura”.

Projeto Tilápia 

As tilápias são criadas em um tanque de terra no Campus Quinta da Paraíso, onde os estudantes contam com amplas instalações como laboratórios e uma fazenda que possibilita o ensino-aprendizado prático de pesquisas com animais. A iniciativa, conhecida como “Projeto Tilápia”, está ligada a diversas disciplinas da graduação, e além da responsabilidade social com a questão da alimentação humana envolve também experimentos que acrescentam conhecimento à comunidade científica. “A escolha da tilápia como espécie a ser pesquisada se prende ao fato da grande demanda na região e no país. O peixe destaca-se por sua capacidade de tolerância às condições adversas do clima e à boa adaptação para as criações pequenas ou em grandes espelhos d’água”, explicou o professor André Vianna Martins, coordenador do curso de Medicina Veterinária.

 Fonte:Unifeso Jornalismo