10 anos da tragédia em Teresópolis

10 anos da tragédia em Teresópolis
10 anos da tragédia em Teresópolis

EDITORIAL TERÊ TOTAL

10 anos da tragédia na serra carioca!

O que fazer com a morosidade!

Teresópolis, 24 de novembro de 2020. Quem vivenciou não esquece! Repetir sim. Moradores lamentam promessas não cumpridas, verbas e desvios que marcaram a história triste na serra carioca!  Teresópolis precisa reagir!  Uma das piores tragédias naturais ocorridas na serra carioca na madrugada de 12 de janeiro de 2011, que atingiram as principais cidades serranas do rio,  ainda é lembrada por obras inacabadas, imóveis não demolidos, falta de indenizações e acordo, descaso, abandono dos locais, falta de manutenção dos rios e muito mais.

Vai completar 10 anos da tragédia na serra! Haverá uma grande mobilização dos moradores atingidos naquele dia fatídico. Para evitar aglomeração devido ao surto do coronavírus, quem passar pela Ponte do Imbuí, de 10 à 12 de janeiro de 2021, deposite uma flor em homenagem às vítimas da tragédia.

“Diversas promessas e prazos não foram cumpridos pelo órgão ambiental e obras abandonadas, cheias de falhas e matos aguardam conclusão até o momento.” A voz da população esquecida! Algumas intervenções superficiais têm sido feitas nesses 10 anos de abandono e agonia.

Apesar de milhares de mortos. Noventa e nove vítimas da tragédia de 2011 na Serra do RJ não tiveram os corpos encontrados, segundo o Ministério Público. Ainda continuam desaparecidas em Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio. São vítimas da tragédia climática de janeiro de 2011, que nunca tiveram os corpos localizados. Segundo o Ministério Público, 13 pessoas ficaram desaparecidas em Petrópolis após a tragédia. Em Teresópolis, foram 74 e Nova Friburgo, 10. Além disso, houve dois registros sem informação de cidade.

Reveja outras reportagens das chuvas na cidade:

  • 13/01/2017- Chuva forte na Posse em Teresópolis deixa moradores apreensivos 
  • 06/02/2017- Chuva intensa de 40 minutos deixa moradores da Posse em Teresópolis assustados 
  • 03/09/2019– Posse- “Da Tragédia de 2011 ao descaso em Teresópolis” 
  • 11/01/2020– 9 anos da tragédia 
  • 20/02/2020– Chuva forte e cabeça d`água alagam ruas e praças em Teresópolis 

Triste, mais o cenário de guerra no bairro da Posse continua, apesar do apelo da população e cobrança da associação (AMAPOSSE) aos órgãos competentes. Outras associações como do Caleme, Parque do Imbuí se juntam para cobrar ao município e à Prefeitura ações que tragam de volta dignidade à população. Juntos somos mais fortes! 

Arte: Hebe Cogliatti

Texto e fotos: Louis Capelle