Cadastro para reforço contra a Covid-19 de idosos acima de 70 anos

Cadastro para reforço contra a Covid-19 de idosos acima de 70 anos
Cadastro para reforço contra a Covid-19 de idosos acima de 70 anos

Secretaria de Saúde cadastra idosos acima de 70 anos e imunossuprimidos, ambos acamados, para a dose de reforço contra a Covid-19

Formulário deverá ser preenchido no site da Prefeitura Municipal de Teresópolis

A Secretaria Municipal de Saúde de Teresópolis, está cadastrando pessoas acamadas para receberem a dose de reforço da vacina contra a Covid-19. O processo é exclusivo para a população acamada acima de 70 anos de idade e pessoas de qualquer faixa etária com alto grau de imunossupressão. O cadastro é feito através de formulário online.

Para se inscrever no cadastro, basta entrar no site oficial da Prefeitura Municipal de Teresópolis em:  https://teresopolis.rj.gov.br/covid-19 . Na plataforma, clique em “acesso rápido”, depois em “vacinação” e em seguida na opção “cadastramento de idosos acamados acima de 70 anos para vacinação a domicílio”. Logo após o acesso, será aberto o formulário para preenchimento.

Em casos de dificuldade de acesso à internet, o público poderá comparecer a qualquer unidade de saúde mais próxima que irá auxiliar no cadastro online.

Além do preenchimento do formulário de cadastro, para a aplicação ocorrer, a pessoa deverá seguir os seguintes pré-requisitos: idosos acima de 70 anos deverão ter completado a imunização há 6 meses; e pessoas com imunossupressão terem recebido a última dose há 28 dias.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o início das aplicações se dará após recebimento das vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde, através da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro.

Observações sobre os grupos prioritários

É considerado acamado o idoso que, por algum motivo (doença, acidente, recuperação, etc), perdeu a mobilidade, está com a mobilidade reduzida e não consegue se levantar para tarefas básicas, como tomar banho ou fazer suas necessidades fisiológicas.

São consideradas pessoas com alto grau de imunossupressão, quem possui imunodeficiência primária grave, em tratamento de quimioterapia para câncer, transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras, pessoas vivendo com HIV/Aids, que fazem uso de corticóides, drogas modificadoras da resposta imune, pacientes em hemodiálise, e com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias).

Fonte: Assessoria de Comunicação de Teresópolis